elisangelo.ramos@gmail.com

terça-feira, abril 11, 2006

Acorda, Éden-Park!!!






Acorda, Edén-Park!!!

Um movimento de cidadãos cabo-verdianos residentes no arquipélago e na diáspora está a tentar salvar o Éden-Park, uma das salas de cinema com mais tradição em Cabo Verde, cujos proprietários colocaram o espaço à venda por dificuldades financeiras.No entanto, a tarefa adivinha-se difícil e a sócia gerente do espaço, Maria Luísa Marques considerou já, em declarações à Agência Lusa, "irreversível" o fecho das portas do Éden-Park.A situação "é irreversível" porque "ninguém parece estar disponível para reerguer a sociedade e o mais grave é que não há garantias de retorno de qualquer investimento", diz Luísa Marques, socia-gerente do ainda único cinema do Mindelo.

Um movimento de cidadãos está a lutar em defesa da emblemática e quase centenária sala de cinema, onde tiveram lugar os mais importantes eventos culturais do Mindelo . A desilusão é geral diz Luísa Marques que confessa-se "desiludida com o tratamento a que foi votado um projecto de reabilitação e de rentabilidade económica do espaço porque ninguém respondeu.

A situação do Éden-Park, tido pelos cinéfilos como património cultural, suscitou uma cadeia de solidariedade entre cabo-verdianos residentes e da Diáspora que se tem manifestado através da imprensa.Para já, centenas de cartas enviadas à autarquia e à administração do Éden-Park e um abaixo-assinado em defesa da continuidade da histórica sala de cinema do Mindelo "demonstram que ainda não está tudo perdido", lembram os defensores do espaço cultural.

A presidente da Câmara Municipal de São Vicente diz que “o cinema Éden Park é património particular. A Câmara não tem como mpedir a sua venda”.Para evitar a perda total do espaço e da sua memória, o ministro da Cultura de Cabo Verde, Manuel Veiga, endereçou uma carta à presidente da câmara municipal de São Vicente em que sugere a transformação do espaço numa fundação cultural.A situação do Éden-Park acabou por marcar o Carnaval mindelense com um grupo de cidadãos, patrocinados pela “Casa Anjinha” a desfliar a sua indignação pelas ruas do Mindelo, a 28 de Fevereiro.

O Éden-Park foi fundado em 1922, 27 anos após os irmãos Lumière terem "inventado" a Sétima Arte. Em Cabo Verde, particularmente na Ilha de São Vicente, o cinema está a perder espectadores, como é ilustrado pelo enceramento do cinema Miramar, na década de 90, pelas mesmas razões agora apresentadas pelo Éden-Park.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home